Como reduzir o papel na escola

Acredito que num futuro próximo as salas de aula funcionarão sem papel. O processo, é naturalmente, muito lento. Por agora, é hora de pensar e refletir de que forma podemos adotar professores e alunos de tecnologia e instrumentos que permitam a redução do método tradicional centrado sistematicamente no papel.

No sector empresarial, já são muitas as empresas que se livraram da burocracia inerente da utilização do papel e principalmente do peso financeiro que este método tem para as organizações.

Na educação procuro balancear ambos os lados: o papel por um lado mais tradicional e quase obrigatório na escola portuguesa e a tecnologia em forte crescimento e suportada principalmente pelas melhorias na largura de banda da internet e pelos equipamentos móveis adorados pelos nossos alunos.

 

De que forma podemos reduzir o papel na sala de aula?

Eis algumas respostas que habitualmente procuro introduzir nas minhas práticas:

Disponibilize on-line os materiais de apoio à aula, em vez de os imprimir
Através do Google Drive ou do Dropbox pode partilhar on-line os recursos de apoio às aulas.

Permita a entrega de trabalhos em formato eletrónico
Se permitir que os alunos façam a entrega dos trabalhos em formato digital, vai reduzir a quantidade de papel que lhe cai nas mãos e aumentar o rigor na data e hora de entrega.

Use o dicionário on-line
Há muito que as próprias editoras apostaram na presença on-line e disponibilizaram dicionários para consulta gratuita. Poupa no preço e ganha na atualização constante dos conteúdos.

Notas on-line
Com o Evernote é possível registar notas em diversos dispositivos (computador, tablet e telemóvel) que ficam disponíveis on-line. Se ainda lhe restam muitas dúvidas, veja como uso o Evernote.

Aposte em ferramentas da web
Ainda há muitos professores que resistem ao uso das tecnologias, porém devem sempre que possível, usar ferramentas web como o e-mail, redes sociais, vídeo, etc. não só para o entretenimento, mas também, para a troca de saberes e interação com os alunos.

Experimente a avaliação on-line
Existem imensas ferramentas que permitem fazer testes on-line, com opção de correção e cotação automática, caso as respostas sejam passíveis de autocorreção.

Aumente a utilização de vídeo
O vídeo é um formato com um culto muito especial por parte dos alunos e potência aprendizagens muito mais motivadoras do que o formato tradicional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *